IRG - Certificação Energética - Projetos REH - RECS - AVAC

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA

Certificação Energética de Edifícios de Habitação (REH).

Certificação Energética, ou certificados, de Pequenos e Grandes Edifícios de Comércio e Serviços (RECS).
Certificação Energética, ou certificados, de Habitação (REH).
Execução de Projetos de Comportamento Térmico de Habitação (REH).
Execução de Projetos Comportamento Térmico de Pequenos Edifícios de Comércio e Serviços (RECS).
Execução de Projetos Comportamento Térmico de Grandes Edifícios de Comércio e Serviços (RECS).
Execução de Projetos AVAC.
Execução de Projetos SCIE.

MERCADO EXISTENTE - PREÇOS/INFORMAÇÕES

Habitação/Serviços

Responsável:
Nelson Tavares – 223 722 892/3
email: nelsontavares@irg.pt

Grandes Edifícios de Serviços

Responsável:
Nuno Melhorado – 918 714 377 ou 223 722 892/3
email: melhorado@irg.pt

MERCADO NOVO - PREÇOS/INFORMAÇÕES

Habitação/Serviços

Responsável:
Nelson Tavares – 223 722 892/3
email: nelsontavares@irg.pt

PROJETOS REH/RECS - ORÇAMENTOS/INFORMAÇÕES

Habitação/Serviços

Responsável:
Nelson Tavares – 223 722 892/3
email: nelsontavares@irg.pt

ÂMBITO DE APLICAÇÃO

De acordo com o Decreto-lei 118/2013, de 20 de Agosto é obrigatório indicar a classificação energética do edifício constante do respetivo pré -certificado ou certificado SCE em todos os anúncios publicados com vista à venda ou locação.

Âmbito de aplicação
1 – São abrangidos pelo SCE, sem prejuízo de isenção de controlo prévio nos termos do RJUE, os edifícios ou frações, novos ou sujeitos a grande intervenção, nos termos do REH e RECS.

2 — Quando, porém, uma fração no sentido da alínea ee) do artigo 2.º, já edificada, não esteja constituída como fração autónoma de acordo com um título constitutivo de propriedade horizontal, só é abrangida pelo SCE a partir do momento em que seja dada em locação.
ee) «Fração», a unidade mínima de um edifício, com saída própria para uma parte de uso comum ou para a via pública, independentemente da constituição de propriedade horizontal;

3 — São também abrangidos pelo SCE os edifícios ou frações existentes de comércio e serviços:
a) Com área interior útil de pavimento igual ou superior a 1000 m2, ou 500 m2 no caso de centros comerciais, hipermercados, supermercados e piscinas cobertas; ou b) Que sejam propriedade de uma entidade pública e tenham área interior útil de pavimento ocupada por uma entidade pública e frequentemente visitada pelo público superior a 500 m2 ou, a partir de 1 de julho de 2015, superior a 250 m2;

4 — São ainda abrangidos pelo SCE todos os edifícios ou frações existentes a partir do momento da sua venda, dação em cumprimento ou locação posterior à entrada em vigor do presente diploma, salvo nos casos de:
a) Venda ou dação em cumprimento a comproprietário, a locatário, em processo executivo, a entidade expropriante ou para demolição total confirmada pela entidade licenciadora competente;
b) Locação do lugar de residência habitual do senhorio por prazo inferior a quatro meses;
c) Locação a quem seja já locatário da coisa locada.